January 18, 2021

Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha

    Durante o lançamento do iPhone 12, em outubro do ano passado, a Apple anunciou a retirada de alguns acessórios inclusos na compra dos smartphones.

    De acordo com a consultoria de mercado Counterpoint Research, a empresa poupa cerca de US $ 4,20 (R $ 23 no câmbio de hoje) por unidade ao retirar adaptador de tomada e fones de ouvido. Os consumidores que não públicos como as peças de compras anteriores precisam adquirir os itens pessoais.

    A estimativa é que a empresa tenha vendido mais de 63 milhões de unidades somente no final do ano passado, representando uma economia de US $ 264 milhões (cerca de R $ 1,4 bilhão na conversão direta).

    Ainda que a medida tenha sido anunciada durante o lançamento do iPhone 12, a estratégia também vale para outros smartphones da Apple. Agora, os aparelhos acompanham apenas um cabo USB-C Lightning.

    A empresa defende que a medida foi adotada como parte dos esforços para manter o meio ambiente, alegando que muitas pessoas já carregadores e fones de outras compras e que a retirada dos acessórios ajudaria a reduzir o impacto da emissão de carbono. A decisão foi alvo de críticas de usuários e de solicitação de esclarecimentos por órgãos de defesa do consumidor.

    FONTE: CNN

    A vacina de Oxford, desenvolvida pela empresa AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, também teve o uso emergencial recomendado pela área técnica da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Mais cedo, os técnicos tinham recomendado a vacinação emergencial com a CoronaVac.

    A recomendação da área técnica será votada pelos diretores da Anvisa. A reunião está prevista para acabar por volta das 15h.

    A Anvisa confirmou a eficácia global do imunizante em 70,42%, validando estudo publicado no início de dezembro pela revista científica The Lancet. A eficácia mede a taxa de sucesso na prevenção da covid-19 comparada a quem recebeu placebo (medicamento inócuo).

    Assim como no caso da CoronaVac, os técnicos da Anvisa recomendaram o monitoramento de incertezas e a reavaliação periódica da vacina de Oxford. O gerente de Medicamentos da Anvisa, Gustavo Mendes, citou duas incertezas que precisarão de acompanhamento: baixo número de idosos testados e diferenças entre o banco de semente de vírus da AstraZeneca e do Instituto Serum, laboratório da Índia.

    No momento, técnicos da Anvisa apresentam os dados das análises das condições de produção das vacinas e da segurança dos imunizantes. Após o fim da apresentação da área técnica, a relatora do tema, diretora Meiruze Freitas lerá seu voto, com os outros quatro diretores da agência votando em seguida.

    FONTE: AGÊNCIA BRASIL

    O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desta edição é O Estigma Associado às Doenças Mentais na Sociedade Brasileira, conforme divulgou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os candidatos têm até as 19h para concluir as primeiras provas, aplicadas neste domingo (17).

    A aplicação da versão impressa do Enem teve início hoje e a segunda prova será no próximo domingo. A prova de hoje começou a ser aplicada as 13h30 e os estudantes terão até as 19h para terminá-la.

    Neste domingo, os participantes fazem as provas objetivas de linguagens e ciências humanas, com 45 questões cada, além da redação.

    Correção

    As redações do Enem são avaliadas em cinco competências, cada uma vale 200 pontos: demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa; compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação; e elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

    Cada prova passa por dois corretores. Caso haja uma diferença de mais de 100 pontos em relação à nota total da prova ou de mais de 80 pontos em relação a alguma das competências, o texto passa, então, por um terceiro corretor. Se a diferença persistir, a prova é avaliada por uma banca composta por três professores, que atribuirá a nota final do participante.

    Confira os temas das redações de anos anteriores: 

    Enem 2009: O indivíduo frente à ética nacional

    Enem 2010: O trabalho na construção da dignidade humana

    Enem 2011:  Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado

    Enem 2012: O movimento imigratório para o Brasil no século XXI

    Enem 2013:  Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil

    Enem 2014: Publicidade infantil em questão no Brasil

    Enem 2015: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira

    Enem 2016: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil e Caminhos para combater o racismo no Brasil - Neste ano houve duas aplicações regulares do exame.

    Enem 2017: Desafios para formação educacional de surdos no Brasil

    Enem 2018: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet

    Enem 2019: Democratização do acesso ao cinema no Brasil

    Enem

    O Enem avalia o desempenho escolar ao final da educação básica. A estrutura do exame conta com uma redação e questões das quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias. O Enem Digital 2020 será aplicado nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. No total, considerando as duas versões (impressa e digital), o Inep confirmou 5.783.357 inscrições para o Enem 2020.

    FONTE: AGÊNCIA BRASIL

    O técnico Adilson Batista publicou um vídeo no Instagram neste domingo (17) comunicando que deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cardiológio Constantini, em Curitiba (PR), após sofrer um infarto na última quinta-feira (14).

    O treinador permanecerá internado em observação em quatro particular por duas semanas. Por causa do problema cardíaco, Adilson Batista precisou passar por dois cateterismos.

    Adilson, de 52 anos, realizou seu último trabalho no Cruzeiro, quando foi demitido pela diretoria do clube mineiro em março do ano passado. Ele também teve passagens por América-MG, Athletico-PR, Atlético-GO, Ceará, Corinthians, Figueirense e São Paulo. No momento, o treinador está sem clube.

    FONTE: AGÊNCIA BRASIL

    Depois de três dias seguidos de queda, o dólar teve forte alta nesta sexta-feira (15), retomando o patamar de R$ 5,30. Apesar da subida, a divisa encerrou a semana em queda. No mercado de ações, a bolsa teve o pior desempenho semanal em quase três meses, influenciada pela deterioração do mercado internacional.

    O dólar comercial encerrou esta sexta vendido a R$ 5,304, com alta de R$ 0,095 (+1,81%). A divisa operou em alta durante todo o horário de negociação. Por volta das 13h30, na mínima do dia, chegou a R$ 5,22, mas subiu consistentemente durante a tarde, até fechar na máxima da sessão.

    Apesar da alta de hoje, a divisa encerrou a semana com queda de 2,09%. Em 2021, a moeda norte-americana acumula alta de 2,23%. O dólar subiu perante as principais moedas do planeta, influenciado pelo enrijecimento de medidas de confinamento contra a covid-19 em países da Europa, o recorde de casos nos Estados Unidos e o ressurgimento de mortes ligadas à doença na China.

    O dia também foi turbulento no mercado de ações. O índice Ibovespa, da B3, caiu 2,54% e fechou aos 120.349 pontos, no menor nível desde 6 de janeiro. Após a entrada expressiva de fluxos estrangeiros ao longo da semana, o indicador seguiu a tendência externa e recuou nesta sexta.

    A bolsa encerrou a semana com queda acumulada de 3,78%. Esse foi o maior recuo desde a semana de 26 a 30 de outubro, quando o Ibovespa caiu 7,2%.

    Os investidores internacionais continuam de olho no repique de casos de covid-19. Nem o anúncio de um pacote de estímulos de US$ 1,9 trilhão pelo presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, animou o mercado nesta sexta-feira.

    FONTE: AGÊNCIA BRASIL

    O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) manteve a suspensão da aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 no Amazonas, em decisão proferida nesta sexta-feira (15) pelo desembargador federal Ítalo Fioravanti Sabo Mendes, presidente do tribunal. A Advocacia-Geral da União (AGU) acionou o TRF1 após uma decisão da Justiça Federal do Amazonas, em primeira instância, adiar a aplicação do exame no estado por tempo indeterminado, até o fim da vigência do estado de calamidade pública por causa da pandemia de covid-19.

    As provas do Enem estão previstas para os dois próximos domingos (17 e 24).

    Apesar de manter o adiamento, a decisão do TRF1 estabelece que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, e o governo do Amazonas adotem soluções administrativas para que o exame seja realizado no estado nas datas previstas para a reaplicação da prova em todo o país, nos dias 23 e 24 de fevereiro. Cerca de 160 mil candidatos estão inscritos para fazer a prova no estado do Amazonas.

    Desde o fim do ano passado, o Amazonas enfrenta aumento nos números da doença e está com quase todos os leitos clínicos e de unidade de terapia intensiva (UTI) ocupados, tanto na rede pública como na privada.

    Além disso, por causa da alta demanda, a rede estadual tem sofrido, principalmente nos últimos dias, desabastecimento em larga escala de oxigênio hospitalar, insumo essencial para manter a respiração de pacientes internados com covid-19. O governo estadual já transferiu, até o momento, cerca de 230 pacientes para outros estados.

    Ontem (14), o governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou medidas mais drásticas para conter a disseminação da covid-19 no estado, incluindo toque de recolher para a população, além do fechamento de atividade e comércio não essenciais.

    FONTE: AGÊNCIA BRASIL

    A Prefeitura de Camaçari, por intermédio da Secretaria da Educação (Seduc), inicia a 10ª etapa da entrega do Vale Merenda para os estudantes da rede municipal de ensino. A distribuição ocorre entre os dias 18 e 29 de janeiro. A ação vai contribuir para a continuidade da alimentação para aproximadamente 35 mil estudantes matriculados na rede municipal de ensino.

    Para ter acesso ao cronograma definido pela Seduc basta clicar aquiA entrega dos vales acontece nas 71 unidades de ensino da sede e nas 42 escolas da costa do município. O atendimento ocorre das 8h às 17h. Pais e/ou responsáveis legais devem comparecer munidos do documento de identificação que comprove a ligação com o aluno.

    A logística planejada para entrega do vale visa atender a todos, de modo que não haja aglomeração, sobretudo, por conta da Covid-19. A secretaria informa que pais e/ou responsáveis legais serão comunicados por meio de grupos de redes sociais e cartazes fixos nas paredes das escolas. Desse modo, é necessário que cada responsável aguarde o dia, turno e horário correspondente para a retirada do benefício.

    A entrega do Vale Merenda é iniciativa que faz parte do “Projeto Mais e Melhor Educação: em Casa”, uma das medidas de enfrentamento à Covid-19 no município, e consiste na entrega de um ticket no valor de R$ 45 por mês, destinado a todos os alunos da rede municipal de ensino, que deve ser utilizado exclusivamente para a compra de produtos do gênero alimentício.

    O responsável pelo aluno poderá fazer a aquisição dos produtos nos diversos estabelecimentos comerciais, na sede e costa, que estão aptos a receber o vale. Para tirar dúvidas ou obter mais informações, basta entrar em contato pelo WhatsApp (71) 98793-0976. 

     
     
    FONTE: ASCOM CAMAÇARI

    O cantor Nego do Borel registrou, nesta quarta-feira (13), uma ocorrência na polícia contra a ex-namorada, a atriz Duda Reis, por injúria, calúnia e difamação. Ele acusa a jovem de mentir e tentar se vingar por não aceitar o fim do relacionamento de três anos.

    O artista, cujo nome real é Leno Maycon Viana Gomes, nega que monitorava Duda dentro de casa, gravando suas ligações telefônicas e manipulando vídeos em que ela era obrigada a dizer “coisas que seriam mentiras”.

    De acordo com o Extra, a ocorrência contra a atriz foi registrada na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes). Nego teria dito que tomou conhecimento das acusações através das redes sociais. 

    Duda usou fez uma série de postagens em seu perfil no Instagram afirmando que viveu por três anos um namoro abusivo com o cantor. Em vídeos, ela relatou que Nego a traía, era agressivo e ameaçava matar ela e a família.

    O cantor também disse que é mentira que não gosta de “preto e pobre”, como a ex afirmou. Ele ainda alega que Duda tem insistido para reatar o namoro e garantiu que nunca foi agressivo com a atriz.

    FONTE: BNEWS

    Caminhoneiros autônomos de todo o país marcaram uma nova assembleia, sem ainda data definida, para tentar angariar apoio e definir como pautas de uma nova greve nacional que vem sendo articulada pela categoria para o dia 1º de fevereiro.

    Na reunião online na noite desta quarta-feira (13) com cerca de 50 lideranças dos caminhoneiros, foi discutida uma pauta que vai desde manifestações contra o projeto BR do Mar (que incentiva a navegação pela costa brasileira) ao piso mínimo de frete e reclamações contra a política de preços de preços.

    O Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) manteve uma convocação para a greve em 1º de fevereiro. O presidente da entidade, Plínio Dias, afirmou que a definição da pauta é importante para colocar na mesa e ser chamado para diálogo com os órgãos responsáveis. "Até agora não recebemos pelo governo, por isso a paralisação", explicou ele aos demais motoristas.

    "O que você está achando, meu irmão? O senhor tem condições de rodar com seu caminhão nesse País, com combustível caro, insumo caro, tudo aumenta, tudo sobre e o frete uma desgraceira. Pessoal, 250 litros de diesel está quase R $ 1 mil. Não tem mais cabimento. De Curitiba para São Paulo sobra R $ 150 no final da viagem e está com o tanque seco, não sobra nada. Quem acha que a situação está ruim, pare dia 1º ", convocou Dias num grupo de Whatsapp. "Tem pessoas aí que ficam atrás de lideranças que dizem de caminhoneiros alegando que não precisa parar. Isso é uma afronta. Às vezes essas pessoas não tem problemas, não tem caminhão, não estão nem aí para a categoria que representam. Mas garanto que já estão aparecendo muitas pessoas para o dia 1º. "

    Como a última tarifa da categoria não vingaram por rachas entre as diversas entidades representativas no país. O governo federal aposta justamente nessa divisão para tentar desmobilizar a greve.

    Na Região Sul, caminhoneiros prometem em grupos de WhatsApp bloquear cidades e fábricas de alimentos, o que pode afetar o abastecimento de supermercados.

    O interlocutor da categoria no governo tem sido o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. O ministério questiona a representatividade da Associação Nacional do Transporte Autônomos do Brasil (ANTB), que mais cedo previu que a greve poderia ser maior que a realizada em 2018. "O Ministério da Infraestrutura (MInfra) esclareça que a Associação Nacional do Transporte Autônomos do Brasil (ANTB) não é entidade de classe representativa para falar em nome do setor de transporte rodoviário de cargas autônomo e que qualquer declaração feita em relação à categoria corresponde apenas à posição isolada de seus dirigentes ", disse a pasta por meio de nota.

    O ministério destacou a necessidade de sentido o "caráter difuso e fragmentado de representatividade do setor". "Nenhuma associação iluminada pode reivindicar para si falar em nome do transportador rodoviário de cargas autônomo, e incorrer neste tipo de conclusão compromete qualquer divulgação fidedigna dos fatos referenciada à categoria", acrescenta.

    O Ministério da Infraestrutura informou ainda, por meio de sua assessoria de comunicação, que há uma agenda permanente de diálogo com as principais entidades representativas da categoria por meio do Fórum do Transporte Rodoviário de Cargas (TRC), além de reuniões constantes com lideranças da categorias . "O restabelecimento do fórum, desde 2019, tem sido o principal canal interativo entre governo e setor e qualquer associação representativa que deseje contribuir para a política pública pode requerer a sua participação para discutir assuntos de interesse da categoria."

    FONTE: CNN

    Um avião da companhia aérea Azul vai decolar hoje (14) para a Índia, de onde retornará ao Brasil com dois milhões de doses da vacina contra a covid-19, informou o Ministério da Saúde. 

    A aeronave sairá do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), às 13h, com destino a Recife. Após a escala, partirá direto para a cidade indiana de Mumbai. As vacinas estão previstas para chegar ao Brasil no próximo sábado (16). O avião pousará no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

    Ao chegar, as vacinas aguardarão o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que se reunirá no domingo (17) para analisar o pedido de uso emergencial, apresentado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira da AstraZeneca e da Universidade de Oxford no Brasil.

    Segundo o Ministério da Saúde, a vacina será distribuída aos estados em até cinco dias após o sinal verde da Anvisa, para, assim, dar início à imunização em todo o país, de forma simultânea e gratuita.

    O ministério disse ainda que, além do apoio da Azul, contará com a Associação Brasileira de Empresas Aéreas por meio das companhias Gol, Latam e Voepass para a logística de transporte gratuito da vacina para covid-19.

    A segurança no transporte das doses pelo Brasil será feita pelas Forças Armadas, em ação conjunta com o Ministério da Defesa.

    “O sucesso da operação de importação demonstra o excelente momento das relações Brasil-Índia e a solidez da Parceria Estratégica bilateral. Os dois países têm mantido, recentemente, frequentes contatos em alto nível, pautados por espírito de solidariedade e cooperação no enfrentamento da pandemia de covid-19”, diz nota conjunta assinada pelos ministérios da Defesa e das Relações Exteriores.

    Aeronave

    O avião que partirá hoje para a Índia é um Airbus A330neo, maior aeronave da frota da companhia e estará equipado com contêineres específicos para garantir o controle de temperatura das doses de acordo com as recomendações do fabricante. 

    Ontem (13), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou as empresas aéreas a transportarem vacinas refrigeradas com gelo seco na cabine de passageiros. O transporte só ocorrerá, entretanto, se não houver passageiros durante o voo.

    A medida alterou outra resolução da Anac, de dezembro do ano passado, que aprovou diretrizes para permitir, em caráter excepcional, o transporte de carga nos compartimentos de passageiros devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

    FONTE: AGÊNCIA BRASIL

    Page 1 of 249
    Ad Sidebar
    © 2019 CGN. All Rights Reserved. Designed By uss